.Relógios do Mundo
Clique aqui para saber as horas em qualquer parte do Mundo

.Para o leitor

Qual o livro que mais o marcou? Partilhe aqui a sua opinião!


What is the book of your life? Share your opinion here!


Deixe os seus comentários e sugestões aos artigos do Blog. É fácil, não necessita de registo e torna este Blog mais interessante com o seu contributo. Para saber mais clique aqui



.Mais sobre mim
. Sobre a Mafalda




.links
.arquivos

. Maio 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Abril 2006

. Outubro 2005

.posts recentes

. Homenagem a Veiga Simão

. Ondjaki vence Prémio Lite...

. Cartas entre Drummond e J...

. "Papa Francisco - Convers...

. José Luís Peixoto o padri...

. José Gomes Ferreira e o s...

. O(s) prefácio (s) de Gasp...

. "Portugal: Dívida Pública...

. Agualusa vence Prémio Man...

. Conheça quais são as livr...

.pesquisar
 
Sexta-feira, 17 de Junho de 2011
O Novo Governo, segundo a Astrologia

 

"O Novo Governo, segundo a Astrologia", por João Medeiros

 

Por alguma razão, os antigos sábios e civilizações atribuíam grande importância aos eclipses. Consideravam símbolos de grandes mudanças individuais e colectivas, por serem ocultações dos dois grandes astros que nos banham de luz: o Sol e a Lua.

 

Em Portugal, as últimas três semanas foram exemplos fantásticos das transformações sociais e políticas associadas aos períodos entre eclipses. Ocorreu um eclipse do Sol em 1 de Junho e um eclipse da Lua a 15 de Junho.

 

Este último, se bem se lembra, foi visível no nosso território. A Lua nasceu eclipsada, no horizonte leste, o que confere a este fenómeno um efeito particularmente poderoso no nosso país, a que acresce o facto de ser o maior eclipse total da Lua dos últimos 11 anos.

 

Se reparar, o período próximo dos eclipses coincidiu com a campanha eleitoral, eleições (5 de Junho), decisão da constituição de novo governo (15 de Junho), até ao dia da tomada de posse oficial (21 de Junho), a instantes do solstício de Verão.

 

Como o eclipse visível - o da Lua - ocorreu em Sagitário, será Júpiter o regente geral da mudança política em curso. Isto implicará uma postura jovem, liberal, académica e internacional da nova equipa governativa.

 

Aliás, toda a atmosfera do país será bafejada por este sopro de mudança optimista, pelo menos até Setembro. Não é à toa que este é o governo mais jovem dos últimos 30 anos. Como é típico de Júpiter, cheio de boas intenções, com muita fé, mas porventura também com o risco de tendências ingénuas.

 

O eclipse lunar aconteceu em enorme ressonância com o mapa astrológico do 25 de Abril, o que pode fazer emergir todos os temas de esperança, renovação e desenvolvimento, típicos da revolução democrática.

 

Olhando para o céu da tomada de posse do novo governo, a 21 de Junho pelas 12 horas, é nítida a importância do planeta Mercúrio, o principal regente, uma vez que o Ascendente é Virgem e porque o Sol, Vénus e Marte estão em Gémeos – signo chamado dual e bicéfalo, apropriado a uma coligação.

 

Em notas gerais, poder-se-á dizer que a tónica dominante do novo governo é a capacidade de comunicação e de adaptação típicas de Mercúrio, um astro juvenil e ágil, o típico bom estudante e aprendiz de feiticeiro.

 

O principal desafio será, sem dúvida, a organização financeira, uma vez que o ângulo mais tenso é formado com Saturno, na Casa 2, a área dos recursos materiais.

 

Felizmente, a posição do planeta Vénus em Gémeos, na posição mais elevada do mapa e regente financeira do mapa, indica que o charme diplomático e capacidade de diálogo institucional irão favorecer a resolução deste desafio.

 

Aliás, esta é outra característica planetária do novo governo – a ênfase nos Elementos de Ar e de Água – mais associados ao lado social, intelectual e emocional, em detrimento de uma visão mais concretizadora (Terra) ou verdadeiramente política (Fogo).

 

Para além das áreas económicas e financeiras, também as áreas da Saúde, Emprego e Solidariedade serão tendencialmente muito delicadas com a Lua em Peixes (no fim da Casa 6) opondo-se à missão de Ascendente Virgem do governo - que pede eficiência, humildade e arrumação.

 

E uma vez que se pretende um governo estável e durável, coloca-se então a questão: segundo a Astrologia, estará este governo capacitado a “aguentar o barco”? Sim, terá condições para isso, e poderá durar pelo menos dois anos, com relativo consenso nacional.

 

Dir-se-ia que o novo Governo é uma “turma simpática”, jovem, relativamente competente, companheira, ágil e com preocupação social, em que alguma falta de coerência e convicção poderão ser perfeitamente suplantadas com a criatividade e diálogo. Boa viagem!

 

 

Lisboa, 21 de Junho de 2011

 

 

 

João Medeiros – Licenciado em Economia pela Universidade Nova de Lisboa; Astrólogo profissional; Autor da obra “Oceano Ascendente – Ciclos Astrológicos de Portugal” (Editora Pergaminho); Fundador e Director do Centro de Estudos e Inovação em Astrologia (www.ceia-astrologia.com)

 

 

 

 

 

Este post também foi publicado no blog:www.livrosemanias.blogs.sapo.pt

 

publicado por Mafalda Avelar às 16:38
link do post | comentar | favorito
|
. Grandes Reportagens

. Ideias em Estante

. Reportagens
.Livros em destaque
."o livro que me marcou"
Alberto João Jardim

António Pinto Barbosa

António de Almeida Serra

Arquimedes da Silva Santos

Carlos Carvalhas

Carlos Zorrinho

Francisco Murteira Nabo

Graça Almeida Rodriques

João Castello Branco

José Amado da Silva

José Hermano Saraiva

Leonor Beleza

Luís Portela

Manuel Serzedelo de Almeida

Valentim Xavier Pintado

Vasco Vieira de Almeida

Vítor Melícias

António de Sousa

Guilherme D´Oliveira Martins

José Veiga Simão

Pedro de Sampaio Nunes

Martins Lampreia

Agostinho Pereira de Miranda

Mª do Rosário Partidário

Carvalho da Silva

Carlos Tavares

EM BREVE: mais cerca de 50 outros ilustres convidados que ainda não estão transcritos para este blog

.resenhas de livros

- O Livro da Marca

- The Origin of Weath

- A Competitividade e as Novas Fronteiras da Economia

- Choque do Futuro

- Como a Economia Ilumina o Mundo

- Making Globalization Work

- OUTRAS

.autores entrevistados

Rampini, autor do Século Chinês


Stephen Dubner e Steven Levitt, autores de "Freakonomics"


Tim Hardford, autor de "O Economista Disfarçado"


António Neto da Silva, autor de "Globalização, Fundamentalismo Islâmico e Desenvolvimento Sustentável"


Ashutosh Sheshabalaya, autor de "Made in Índia"

.entrevistas (áudio)

Alberto João Jardim

.Novidades Editoriais

Actual Editora


Esfera dos Livros


Porto Editora


Pergaminho


Campo das Letras


blogs SAPO
.subscrever feeds