.Relógios do Mundo
Clique aqui para saber as horas em qualquer parte do Mundo

.Para o leitor

Qual o livro que mais o marcou? Partilhe aqui a sua opinião!


What is the book of your life? Share your opinion here!


Deixe os seus comentários e sugestões aos artigos do Blog. É fácil, não necessita de registo e torna este Blog mais interessante com o seu contributo. Para saber mais clique aqui



.Mais sobre mim
. Sobre a Mafalda




.links
.arquivos

. Maio 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Abril 2006

. Outubro 2005

.posts recentes

. Homenagem a Veiga Simão

. Ondjaki vence Prémio Lite...

. Cartas entre Drummond e J...

. "Papa Francisco - Convers...

. José Luís Peixoto o padri...

. José Gomes Ferreira e o s...

. O(s) prefácio (s) de Gasp...

. "Portugal: Dívida Pública...

. Agualusa vence Prémio Man...

. Conheça quais são as livr...

.pesquisar
 
Quinta-feira, 18 de Outubro de 2007
Vídeo entrevista com autor de "Vende-se Portugal"

Sem tabus, Henrique Agostinho fala para este blog sobre o seu polémico livro "Vende-se Portugal" ...

 

Em forma de anúncio de jornal, o autor anuncia na capa do seu livro "Portugal: País acolhedor e pacato; Excelente oportunidade para a gestão eficaz da Marca Portugal;Motivo da Venda: Deficits Elevados"

 

Leia, também, a rubrica "Em conversa com o autor"  aqui. 

 

publicado por Mafalda Avelar às 07:52
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De sem nome a 18 de Outubro de 2007 às 10:04
Será que o autor leu recentemente as notícias relativas ao que está a ser feito quanto à Marca Portugal?
De Maria a 18 de Outubro de 2007 às 15:30
Concordo com o Sr. Sem Nome. Este Governo até tem feito algumas coisas nessa matéria apesar de reconhecer que quando estou fora ( infelizmente poucas vezes) raramente encontro a Marca Portugal.
De Pedro Cruz a 25 de Outubro de 2007 às 14:57
Sr. Sem nome: notícas sobre a Marca Portugal? Claro que sim, de várias Comissões, Institutos, ICEPs e coisas que tal. Desde há pelo menos 6 anos a esta parte. A verdade é que vejo da Austrália à Islândia o Mateus Rosé e o Vinho do Porto, mas nem estes estão normamente identificados pelo consumidor com Portugal!!! Há que de facto vender Portugal, a começar na gastronomia (se a Pizza é um império, imaginem a nossa sandes de leitão, doçaria, bacalhau e tremoçada), passando pelos vinhos (Porter, tinhas razão, há 20 anos que deviamos ter um vinho "Portugal" e sub-marcas de "quintarolas") e obviamente pelo turismo (AL-GARVE não basta, até porque já está vendido, falo de rotas de vinhos, de turismo rural, dos Açores, da nossa história,....). Disponibilizo-me para mais uma nova comissão apolitizada. Claro, desde que me garantam 100 milhões de euros!! :)
De Pedro Cruz a 25 de Outubro de 2007 às 14:58
Sr. Sem nome: notícas sobre a Marca Portugal? Claro que sim, de várias Comissões, Institutos, ICEPs e coisas que tal. Desde há pelo menos 6 anos a esta parte. A verdade é que vejo da Austrália à Islândia o Mateus Rosé e o Vinho do Porto, mas nem estes estão normamente identificados pelo consumidor com Portugal!!! Há que de facto vender Portugal, a começar na gastronomia (se a Pizza é um império, imaginem a nossa sandes de leitão, doçaria, bacalhau e tremoçada ), passando pelos vinhos Porter , tinhas razão, há 20 anos que deviamos ter um vinho "Portugal" e sub-marcas de "quintarolas") e obviamente pelo turismo AL-GARVE não basta, até porque já está vendido, falo de rotas de vinhos, de turismo rural, dos Açores, da nossa história,....). Disponibilizo-me para mais uma nova comissão apolitizada . Claro, desde que me garantam 100 milhões de euros!! :)
De J.Sérgio a 18 de Outubro de 2007 às 10:16
Apesar de se estar a fazer alguma coisa pela marca Portugal, o autor está certo porque ainda temos muito que fazer. Estou curioso por ler este livro.
Já está à venda?
De Mafalda Avelar a 18 de Outubro de 2007 às 11:13
Já está à venda. O lançamento foi a 27 de Setembro
De Carlos Inez a 18 de Outubro de 2007 às 13:22
A mim quere-me parecer mais que o autor quer é vender, e a qualquer preço... o livro dele. E há coisas que não têm preço e não são vendáveis, mas se calhar para esse autor, e seguindo a sua própria lógica, ele até venderia a sua própria mãe, se a proposta fosse boa.
Enfim...nada mais a opinar e comentar, caso contrário ainda teria de escrever um ou dois palavrões apropriadamente adjectivantes...
De Andre a 18 de Outubro de 2007 às 17:15
Carlos,

Acho que não percebeu do que é que o livro fala. É sobre as campanhas de turismo feitas lá fora relativamente a Portugal e a falta de brio do país em relação ao esforço de atrair investimento externo. A frase "Vende-se Portugal" é uma hipérbole propositada. Tem de se ter algum cuidado em comentar precipitadamente as ideias dos outros antes de as ouvir por completo.

Andre

De José Rocha a 18 de Outubro de 2007 às 19:30
Certamente a nossa "marca" pode sempre ser melhorada. Parece-me que tornar esta discussão mais transparente e aberta é fabuloso e tive a sensação de que acontecesse. Parece sempre um assunto de iluminados, longe de todos ou, pelo menos, com um pensamento muito afastado da visão do "meu" país.
Normalmente, esta visão começa por ser lisboacêntrica , ou seja, regionalista, ou seja, a minha região é melhor que o resto do país. Corresponde por isso a uma imagem autista da realidade.
Espero que este livro ponha a nu como na entrevista parece por, os enviesamentos na definição de uma estratégia nacional. Quando ler, farei novo comentário!

Comentar post

. Grandes Reportagens

. Ideias em Estante

. Reportagens
.Livros em destaque
."o livro que me marcou"
Alberto João Jardim

António Pinto Barbosa

António de Almeida Serra

Arquimedes da Silva Santos

Carlos Carvalhas

Carlos Zorrinho

Francisco Murteira Nabo

Graça Almeida Rodriques

João Castello Branco

José Amado da Silva

José Hermano Saraiva

Leonor Beleza

Luís Portela

Manuel Serzedelo de Almeida

Valentim Xavier Pintado

Vasco Vieira de Almeida

Vítor Melícias

António de Sousa

Guilherme D´Oliveira Martins

José Veiga Simão

Pedro de Sampaio Nunes

Martins Lampreia

Agostinho Pereira de Miranda

Mª do Rosário Partidário

Carvalho da Silva

Carlos Tavares

EM BREVE: mais cerca de 50 outros ilustres convidados que ainda não estão transcritos para este blog

.resenhas de livros

- O Livro da Marca

- The Origin of Weath

- A Competitividade e as Novas Fronteiras da Economia

- Choque do Futuro

- Como a Economia Ilumina o Mundo

- Making Globalization Work

- OUTRAS

.autores entrevistados

Rampini, autor do Século Chinês


Stephen Dubner e Steven Levitt, autores de "Freakonomics"


Tim Hardford, autor de "O Economista Disfarçado"


António Neto da Silva, autor de "Globalização, Fundamentalismo Islâmico e Desenvolvimento Sustentável"


Ashutosh Sheshabalaya, autor de "Made in Índia"

.entrevistas (áudio)

Alberto João Jardim

.Novidades Editoriais

Actual Editora


Esfera dos Livros


Porto Editora


Pergaminho


Campo das Letras


blogs SAPO
.subscrever feeds