.Relógios do Mundo
Clique aqui para saber as horas em qualquer parte do Mundo

.Para o leitor

Qual o livro que mais o marcou? Partilhe aqui a sua opinião!


What is the book of your life? Share your opinion here!


Deixe os seus comentários e sugestões aos artigos do Blog. É fácil, não necessita de registo e torna este Blog mais interessante com o seu contributo. Para saber mais clique aqui



.Mais sobre mim
. Sobre a Mafalda




.links
.arquivos

. Maio 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Abril 2006

. Outubro 2005

.posts recentes

. Homenagem a Veiga Simão

. Ondjaki vence Prémio Lite...

. Cartas entre Drummond e J...

. "Papa Francisco - Convers...

. José Luís Peixoto o padri...

. José Gomes Ferreira e o s...

. O(s) prefácio (s) de Gasp...

. "Portugal: Dívida Pública...

. Agualusa vence Prémio Man...

. Conheça quais são as livr...

.pesquisar
 
Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2008
O livro que marcou - O português que virou empresário aos 70

"Brasil, País do Futuro", de Stefan Zweig (1881-1942), austríaco de origem judaica, que foi viver para o Brasil após o início da Segunda Guerra Mundial é um dos livros que mais marcou João Barata, empresário português que deixou a terra Natal aos 18 anos, passou por Angola, onde foi o maior produtor de café do Mundo, e embarcou para o Brasil no pós 25 de Abril, onde com 70 anos se transformou num dos grandes empresários agrícolas da região da Bahia sendo reconhecido, por exemplo, como o “pioneiro da irrigação do café”. Hoje com 89 anos Barata diz que “Eu li esse livro como li tantos à luz da vela em Angola numa casota”, recorda falando das condições por que passou no inicio da sua vida de empreendedor onde foram vários os anos em que viveu “literalmente no mato ao lado de macacos”. Tudo isso para um dia “perder tudo o que tinha criado por terras africanas” e foi ai que se voltou a lembrar da obra que o tinha encantado. “Com 55 anos, quando me refugiei no Brasil no pós 25 de Abril, recapitulei o livro do Stefan - dei uma volta por uma boa parte do Brasil de carro e fui-me recordando desse livro” diz o empresário concluindo que o autor foi muito modesto quando escreveu que o Brasil daqui a 50 seria o país do futuro, porque “já se passaram cerca de 100 e daquilo que eu conheço do Brasil essa terra será o futuro para ainda uma centena ou duas (no mínimo) de anos” e com um grande diferencial “com um futuro inesgotável”. Conhecedor do Brasil de uma forma profunda, Barata confessa que se tornou novamente verdadeiramente um grande empresário aos 70 anos, quando resolveu trocar a reforma “e a boa vida de viver num apartamento em Cascais” pela aquisição de novas terras e novos projectos, algo que valeu a pena a este reconhecido empresário da Bahia que apenas com a quarta classe afirma com toda a legitimidade que “o grande livro da vida é a própria vida e a forma como se luta pela mesma”. ( Ideias em Estante/ Jornal Expresso/ 12 de Jan 08)

publicado por Mafalda Avelar às 11:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2008
"Leya" a nova jogada de Paes do Amaral
In Press - release
LEYAESTA NOTÍCIA
LEYA ASA, LEYA CAMINHO, LEYA DOM QUIXOTE, LEYA GAILIVRO, LEYA NDJIRA, LEYA NOVAGAIA, LEYA NZILA, LEYA TEXTO. 
 
'LEYA' é o nome do novo grupo editorial apresentado hoje e que instituirá o maior  Prémio Literário de língua portuguesa
 
Realizou-se, esta tarde, no Centro de Congressos do Estoril, a apresentação do novo grupo editorial formado pelas editoras ASA, CAMINHO, DOM QUIXOTE, GAILIVRO, NDJIRA, NOVAGAIA, NZILA e TEXTO. 
 
LEYA é a nova marca deste Grupo de Editoras que nasce com a ambição de despertar as múltiplas geografias da alma lusófona.
Com apenas 4 letras, a marca LEYA tem a equidistância linguística necessária para ser aceite como um português universal e não como um português luso.
Nesta nova marca “quando o i se espreguiça abre os braços e transforma-se em Y”, simbolizando um Grupo que, “com um i de braços abertos”, se abre à multiplicidade cultural da língua portuguesa.
LEYA representa assim, o supra português (tal como Accenture ou Google são o supra inglês) do mundo das marcas.
LEYA é uma marca com a grandiosidade da alma portuguesa, mas engravidada de um sentido que a consegue transportar do mundo linguístico dos homens para o mundo da linguagem das marcas. 
 
Na mesma ocasião foi igualmente anunciada a instituição, pelo grupo, do Prémio LEYA de Romance (*), no valor de 100.000 euros, o maior prémio literário de língua portuguesa a ser atribuído a uma só obra inédita. O vencedor do Prémio LEYA de Romance 2008 será anunciado na próxima Feira Internacional do Livro de Frankfurt (15-19 de Outubro). Com isto pretende o Grupo LEYA afirmar uma das suas vocações – actuar em todos os grandes centros mundiais como paladino dos escritores e das literaturas de língua portuguesa.  
 
 

publicado por Mafalda Avelar às 17:05
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
. Grandes Reportagens

. Ideias em Estante

. Reportagens
.Livros em destaque
."o livro que me marcou"
Alberto João Jardim

António Pinto Barbosa

António de Almeida Serra

Arquimedes da Silva Santos

Carlos Carvalhas

Carlos Zorrinho

Francisco Murteira Nabo

Graça Almeida Rodriques

João Castello Branco

José Amado da Silva

José Hermano Saraiva

Leonor Beleza

Luís Portela

Manuel Serzedelo de Almeida

Valentim Xavier Pintado

Vasco Vieira de Almeida

Vítor Melícias

António de Sousa

Guilherme D´Oliveira Martins

José Veiga Simão

Pedro de Sampaio Nunes

Martins Lampreia

Agostinho Pereira de Miranda

Mª do Rosário Partidário

Carvalho da Silva

Carlos Tavares

EM BREVE: mais cerca de 50 outros ilustres convidados que ainda não estão transcritos para este blog

.resenhas de livros

- O Livro da Marca

- The Origin of Weath

- A Competitividade e as Novas Fronteiras da Economia

- Choque do Futuro

- Como a Economia Ilumina o Mundo

- Making Globalization Work

- OUTRAS

.autores entrevistados

Rampini, autor do Século Chinês


Stephen Dubner e Steven Levitt, autores de "Freakonomics"


Tim Hardford, autor de "O Economista Disfarçado"


António Neto da Silva, autor de "Globalização, Fundamentalismo Islâmico e Desenvolvimento Sustentável"


Ashutosh Sheshabalaya, autor de "Made in Índia"

.entrevistas (áudio)

Alberto João Jardim

.Novidades Editoriais

Actual Editora


Esfera dos Livros


Porto Editora


Pergaminho


Campo das Letras


blogs SAPO
.subscrever feeds