.Relógios do Mundo
Clique aqui para saber as horas em qualquer parte do Mundo

.Para o leitor

Qual o livro que mais o marcou? Partilhe aqui a sua opinião!


What is the book of your life? Share your opinion here!


Deixe os seus comentários e sugestões aos artigos do Blog. É fácil, não necessita de registo e torna este Blog mais interessante com o seu contributo. Para saber mais clique aqui



.Mais sobre mim
. Sobre a Mafalda




.links
.arquivos

. Maio 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Abril 2006

. Outubro 2005

.posts recentes

. Homenagem a Veiga Simão

. Ondjaki vence Prémio Lite...

. Cartas entre Drummond e J...

. "Papa Francisco - Convers...

. José Luís Peixoto o padri...

. José Gomes Ferreira e o s...

. O(s) prefácio (s) de Gasp...

. "Portugal: Dívida Pública...

. Agualusa vence Prémio Man...

. Conheça quais são as livr...

.pesquisar
 
Quinta-feira, 20 de Outubro de 2005
FREAKONOMICS
FREAKONOMICS, de Steven D. Levitt e Stephen J. Dubner. Será publicado em Portugal no início de 2006 pela Presença. «Best-seller» internacional


Aborto, crime e piscina

SABIA que a legalização do aborto pode ter um impacto positivo na descida da criminalidade? O que é que é mais perigoso: uma arma ou uma piscina? Conhece os mitos dos financiamentos das campanhas eleitorais? Conheça as respostas «freak» de Dubner e de Levitt - nomeado, com a «The John Bates Clark Medal», como o melhor economista norte-americano com menos de 40 anos.

O já denominado Indiana Jones da economia, o economista que afirma que o mundo moderno não é impenetrável, e que tudo depende da forma como encaramos a realidade, já é, por muitos, aclamado como o pai de «uma nova forma» de interpretar a economia. Steven D. Levitt é um conceituado professor de economia da Universidade de Chicago que escreveu com o jornalista Stephen J. Dubner um livro que, no mínimo, dá que pensar. Não fosse esse um dos objectivos da obra - Freakonomics - assente em dados económicos e com uma boa pincelada do factor O, de observação, e um certo q.b do factor C, de curiosidade. Um «cocktail» que pode ser interpretado a quente, ou a frio, dependendo do nível «freak» que exista em cada um de nós. Por definição, «to be freak» significa ser extremamente diferente, fora do comum, inesperado. O livro corresponde exactamente a essa definição.

Utilizando ferramentas da economia clássica, tais como o recurso à estatística e à econometria, e tentando entender os impulsos emocionais do ser humano, este livro descreve o comportamento da economia enquanto ciência que serve a humanidade. Segundo os autores tudo passa por uma boa pergunta. E boas perguntas não faltam nesta obra que surpreende positivamente por não encarar nada, ou quase nada, como um dado adquirido. Tudo é questionável. Num mundo em que são poucos os que questionam a realidade - ou por preguiça ou por medo das consequências - quem sabe não será esse um dos segredos do sucesso deste livro que já é um «bestseller» nos Estados Unidos, onde liderou o «ranking» do Boston Globe, e no Brasil, onde tem ocupado o primeiro lugar do «top» da revista «Veja» na categoria «Não Ficção». No final da semana passada foi anunciado como o melhor livro de negócios do ano («The Quill Awards») e já está nomeado para o «The Financial Times/Goldman Sachs best business book».

Porque é que os traficantes de droga vivem com as mães? Será que um bom primeiro nome contribui para o sucesso na vida? Se estas questões provocam curiosidade, algumas das suas respostas podem provocar indignação. Por exemplo, os autores provam que a legalização do aborto teve um impacto positivo na descida da criminalidade nos Estados Unidos.

Gostando ou não da abordagem dos autores, o facto é que a leitura deste livro, além de muito fluida, é surpreendente e inquietante. Surpreendente, porque estamos perante um livro que fala de economia numa linguagem comum, e que explica factos do quotidiano mundano por um prisma diferente. Inquietante porque aborda inúmeros assuntos - da estrutura de uma gangue de «crack» aos segredos do Ku Klux Klan. É um livro, que tal como os autores afirmam, não tem um tema unificador. Mas sim um desafio comum. O de pensar de forma sensível sobre o comportamento das pessoas no mundo real. Da nota introdutória ao epílogo, as 230 páginas deste livro «transpiram» sentimentos. Sentimentos num mundo comandado por incentivos. Num mundo onde, nem sempre, impera a máxima «perguntar, não ofende ninguém», mas onde, ainda, há quem pergunte.

«'To be freak' significa ser extremamente diferente, fora do comum, inesperado. O livro corresponde exactamente a essa definição.»

publicado por Mafalda Avelar às 16:14
link do post | comentar | favorito
|
. Grandes Reportagens

. Ideias em Estante

. Reportagens
.Livros em destaque
."o livro que me marcou"
Alberto João Jardim

António Pinto Barbosa

António de Almeida Serra

Arquimedes da Silva Santos

Carlos Carvalhas

Carlos Zorrinho

Francisco Murteira Nabo

Graça Almeida Rodriques

João Castello Branco

José Amado da Silva

José Hermano Saraiva

Leonor Beleza

Luís Portela

Manuel Serzedelo de Almeida

Valentim Xavier Pintado

Vasco Vieira de Almeida

Vítor Melícias

António de Sousa

Guilherme D´Oliveira Martins

José Veiga Simão

Pedro de Sampaio Nunes

Martins Lampreia

Agostinho Pereira de Miranda

Mª do Rosário Partidário

Carvalho da Silva

Carlos Tavares

EM BREVE: mais cerca de 50 outros ilustres convidados que ainda não estão transcritos para este blog

.resenhas de livros

- O Livro da Marca

- The Origin of Weath

- A Competitividade e as Novas Fronteiras da Economia

- Choque do Futuro

- Como a Economia Ilumina o Mundo

- Making Globalization Work

- OUTRAS

.autores entrevistados

Rampini, autor do Século Chinês


Stephen Dubner e Steven Levitt, autores de "Freakonomics"


Tim Hardford, autor de "O Economista Disfarçado"


António Neto da Silva, autor de "Globalização, Fundamentalismo Islâmico e Desenvolvimento Sustentável"


Ashutosh Sheshabalaya, autor de "Made in Índia"

.entrevistas (áudio)

Alberto João Jardim

.Novidades Editoriais

Actual Editora


Esfera dos Livros


Porto Editora


Pergaminho


Campo das Letras


blogs SAPO
.subscrever feeds